zeitgeist

O espírito da nossa época, nosso zeitgeist, é de resgate, na opinião da Laura. Resgate de um modo de vida mais parecido com o dos nossos avós.

Uma maneira de viver com mais silêncios e menos desperdício. Com mais produtos artesanais e menos uso de industrializados. Em seguida a uma época de muito consumo e automatização, estamos sentindo a necessidade de nos dar pausas e aderir a práticas mais autênticas: cozinhar nossa própria comida, ter plantas de verdade, usar materiais mais duradouros, valorizar produtores locais.

Há urgência nas transformações dos nossos hábitos: ou a gente muda ou o planeta não dá conta. E o que a Laura quer mostrar é que essa mudança de vida pode ser bem mais fácil e menos drástica do que imaginamos. Trata-se de consumir menos descartáveis, de priorizar a compra de produtos de origem local, de ler os rótulos para evitar aquilo que tenha muito plástico, muitos elementos tóxicos.

Uma mudança simples que a Laura nos sugere é trocar guardanapos descartáveis pelos de tecido, que podem ser simples, de algodão, por exemplo. Na sua casa, ela usou o mesmo tecido usado para panos de prato. Além de evitar o descarte de toneladas de papel, é fácil inserir na rotina da casa a lavagem dos guardanapos e, acima de tudo, é mais gostoso à mesa.

Essas transformações fazem muito bem para a gente, não apenas porque estamos contribuindo para um mundo melhor, mas porque deixam nossa vida mais leve. Uma transformação positiva acontece quando consumimos com mais consciência e adotamos práticas para a desaceleração, como hábitos de convivência em casa e com a nossa casa. Em sua rotina, a Laura prioriza o momento de chegar em casa. Ela usa essa oportunidade para aliviar as tensões do dia. Porque mesmo quando a gente ama o trabalho que a gente faz, nossa energia se desgasta. Então chegar em casa e poder tirar o sapato e sentir a textura de um tapete que você gosta, ir para a cozinha, preparar uma bebida quente e sentar à mesa, esse é o novo luxo.

Para a Laura, não há nada mais atual do que essa transformação, que desencadeia outras.

Uma mudança que transborda até chegar aos nossos vizinhos, à nossa comunidade, ao nosso planeta. Evitar excessos e priorizar a qualidade: regras boas que fazem bem para todo o mundo!

A Laura é arquiteta e empreendedora. Está à frente de uma marca de produtos orgânicos e de kombucha, que convida as pessoas a resgatarem uma maneira de viver com mais silêncios e menos desperdício.